Conheça a cultura Data Driven e saiba como aplicá-la!

Na Era da Informação, a estrutura de um negócio não se limita aos seus recursos físicos ou à influência de seus investidores e fundadores. Ela passa também pelos dados que essa empresa coleta e o que ela faz com eles.

Nesse contexto, a cultura data driven tem modificado a tomada de decisões nos negócios e trazido novas oportunidades no mercado. Segundo o Google, empresas orientadas por dados alcançam até 20% de aumento em receita e 30% mais eficiência.

Os filmes da franquia Os Vingadores e séries como “Stranger Things” são uma grande referência da análise de dados para a criação de produtos adequados às necessidades e aos desejos do público. A série da Netflix, por exemplo, foi produzida quando a companhia percebeu o volume de buscas por produções de fantasia e terror da década de 80, tais como “Goonies”, “E.T.”, “Alien” e tantas outras.

Por sua vez, a Amazon aproveitou as buscas de seus clientes por produtos de skincare para criar a Belei, uma linha de produtos para pele baseada nos ingredientes mais procurados. A empresa percebeu que, quando se trata de produtos para o rosto, os compradores se preocupam mais com os componentes dos cosméticos do que com as marcas.

Quer entender o que é cultura data driven, quais são seus benefícios e como colocá-la em prática? Acompanhe o que preparamos a seguir!

O que é cultura data driven? 

A cultura data driven, ou cultura orientada por dados, é aquela na qual a empresa organiza suas métricas e seus processos tendo como base dados reais. Dessa forma, os gestores fogem das decisões embasadas em “achismos” e têm mais informações para compreender o cenário em que estão inseridos, bem como os riscos envolvidos em suas decisões.

Quais são seus benefícios? 

Ser data driven permite que as empresas usufruam o máximo do potencial de seus dados, obtendo informações para criar produtos e serviços aprimorados e antecipando tendências de mercado. Dessa forma, você prevê demandas e toma decisões estratégicas para seus negócios.

Guiando-se pelas informações cedidas/deixadas pelos usuários, a cultura data driven gera rentabilidade para as empresas. O filme “Vingadores: Guerra Infinita”, por exemplo, bateu recordes mundiais, sendo o primeiro da lista dos 10 filmes com maior bilheteria em um fim de semana, segundo a Quartz.

A boa notícia é que as ferramentas usadas para obter os dados necessários para seu negócio são relativamente simples e acessíveis. Mas é preciso que você conte com os profissionais certos para usá-las de maneira sábia.

Como ela pode ser colocada em prática?

Ser data driven está relacionado a uma cultura e a um processo que precisam ser implementados de maneira gradual, pois isso requer que os colaboradores e os procedimentos sejam guiados por uma nova mentalidade.

Na sequência, entenda quais são os passos importantes para conduzir essa transição.

Defina um objetivo

Qualquer que seja o porte de sua empresa, ela lida com um grande volume de dados todos os dias. Por isso, é muito importante que você defina objetivos para a sua análise de dados. Assim, terá parâmetros para avaliar seus relatórios.

Identifique as áreas-chave

Após definir seus objetivos, você precisa decidir quais serão as áreas que precisarão ser acompanhadas durante sua análise.

Colete e analise os dados

Todos os dados necessários para a sua análise precisam ser coletados e armazenados de maneira organizada, de forma que eles possam ser analisados e ofereçam insights para a sua equipe. É essencial que esse processo inclua uma plataforma de análise de dados. Assim, você pode automatizar sua análise e tratar um grande volume de informações com eficiência.

Implemente a governança de dados

Toda empresa orientada por dados precisa estar baseada na governança de dados. Criando um fluxo de informações e preparando seus colaboradores para que tratem as informações de maneira correta, ela garante a qualidade do material obtido e a segurança de seus clientes, colaboradores e parceiros.

A cultura data driven torna o processo de tomada de decisões nas empresas muito mais eficiente. Analisando dados, gestores ganham mais recursos para entender o mercado e as necessidades internas de seus negócios, e isso contribui para que se obtenha vantagens competitivas.

Se você gostou deste artigo, venha aprender também sobre os benefícios das decisões baseadas em dados!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.